Assinatura RSS

A música preferida da semana.

Publicado em

Se tivesse que citar assim, na lata, minhas cinco bandas preferidas, uma delas com certeza seria os Rolling Stones. As outras seriam Beatles, Ramones, Strokes e Clash, não sei se nessa ordem. (Já disse em algum lugar que é difícil fazer essa classificação. É como ter que escolher entre minhas irmãs gêmeas, Lou Reed e Mick Jagger)

Beleza. Aí quinta-feira eu resolvi que precisava dormir. Não resolvi sozinha. Quando a Erase Paste fodona da Benefit não dá conta de apagar as olheiras e mesmo tomando litros de café a gente morre de sono, é sinal de que alguma coisa tá errada. Sabe aquele post sobre sonhos ali embaixo? Outro indício de poucas horas de sono e noites mal dormidas.

Dormi. Tentei acordar umas três vezes, mas a cabeça sempre voltava pro travesseiro. Aquela moleza que costuma dar o sono vespertino. Tinha mais o que fazer, mas como boa procrastinadora que sou, sentei aqui no computador e fiquei olhando umas coisas – as mesmas de sempre. Abri a Last.fm e assim como o Orkut e o Facebook, ela é cheia de dar recomendações pros usuários. Aliás, poderia fazer um post todo sobre as sugestões de amigos do Orkut, que só sugere que eu adicione pessoas que eu conheço, mas não tenho como amigas porque eu não vou com a cara delas.

A Last.fm acertou. Uma das recomendações era o album novo da Kate Nash, chamado “My best friend is you”. No big deal. A única música que merece alguma atenção e deve entrar em alguma discotecagem futura é Do-Wah-Doo. O clipe é legal e os batons que a Kate Nash e a rival dela usam são lindos! Tô pirando em batons ultimamente e esse rosinha tipo o Viva Glam da Lady Gaga e o coralzinho discreto da Kate Nash são os próximos da minha lista de compras.

Enrolei até aqui, mas o post é sobre a segunda recomendação da Last.fm. Era uma música dos Stones lançada no dia 20 de abril. Corri pra baixar. Não tive paciência pra esperar, joguei no Youtube e lá estava:

Plundered My Soul não poderia ser mais Stones. Vocal, guitarra, letra e todo o resto transborda Rolling Stones. A música foi gravada em 1972 e é uma sobra do album Exile on Main St., que está para ser relançado. Só mil cópias do vinil de Plundered my Soul vão ser lançadas na Inglaterra, como parte de uma campanha para promover o dia das lojas de discos.

Há cinco dias os versos I thought you needed my lovin’/But it’s my heart that you stole não saem da minha cabeça. Earworm daqueles (dos mais deliciosos, claro). É isso. Apaixonei. E aí eu tive uma sexta-feira cheia de pequenas alegriazinhas e fazer todo mundo escutar Stones e cantar comigo foi só uma delas.

Mais uma vez, uma das minhas bandas preferidas salvou meu dia, minha semana, meu mês. É nessas horas que a gente vê que no fim das contas,  a alegria causada por uma música de três minutos  e 56 segundos pesa mais que a irritação de trinta dias se preocupando com diagramação.

Anúncios

Uma resposta »

  1. Essa música dos Stones é demais, demais. Sexta feira, quando você me mostrou, eu pirei muito fortemente. É gostosa de ouvir, e a letra é sensacional.

    É uma que dá vontade de ouvir por horas e horas, e você sabe que não vai enjoar.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: