Assinatura RSS

Vazio

Publicado em

-Oi, como voce ta?

-To bem…tem que estar, ne? A vida ‘e assim mesmo, nao tem o que fazer…aos poucos a gente vai aprendendo a conviver.

A resposta ‘e essa porque nao tem como ficar se lamuriando com cada pessoa que eu encontro no caminho. E eu nao to afim de passar meus dias chorando por ai. Nao ta facil. E doi mais ainda quando no meio do dia aparecem umas coisas como o Bola falando sobre quebra-cabecas e Formula 1 na aula. Aparece na hora do almoco vazia e eu to procurando alguma coisa pra colocar aqui e terminar a frase mas nao tem. ‘E vazia e so’. Nao da pra ser pior que vazio.

E eu fui a uma palestra  outro dia de um cara que fala sobre a imagem e o medo que as pessoas tem da morte, umas coisas assim. Nao vou explicar tudo, que ‘e coisa de teoria da comunicacao. Quem estiver interessado joga la’ no Google “Norval Baitello Jr”. Bom, esse senhor falava que viver ‘e deixar rastros, produzir rastros. E isso vai sair uma viagem louca, mas eu quero que se dane porque ta tudo tao estranho e meio sem sentido que eu nem to ligando mais pro que vai sair. Mas enfim, o que eu quero dizer ‘e que o que sobrou foi o rastro.

E rastro ‘e vazio.

Na cadeira, no silencio da casa, na frente do computador quando eu passo pra tomar o cafe’ da manha, na frente da TV e em todos os lugares onde ele deveria estar.

Ninguem precisa me ligar desesperado porque eu nao vou definhar, nem fugir pras montanhas, nem parar de comer – embora almocar aqui tenha sido muito, muito dificil. So’ estou chorando a morte do meu pai, porque ate’ aqui, ainda existia uma nuvem de protecao ou qualquer  coisa que valha e eu nao consigo explicar. Seja la o que for isso, ta indo embora e eu so’ estou me dando conta de que agora a vida ‘e assim, sem o meu pai por perto. E parece que quanto mais o tempo passa, mais ele vai embora e mais dolorido fica.

Eu tento manter na minha cabeca aquele discurso racional de que a morte faz parte da vida, que meu pai viveu muito bem, muito feliz e aquela musica do Scissor Sisters que diz “happiness today to all, we were born to die”, mas nao ‘e com essa facilidade toda que a gente aceita isso.

E os acentos ficam por conta da maravilhosa imaginacao de voces, ja que meu computador quebrou e eu estou me virando com um notebook com um teclado estrangeiro. Nao sei se tem como mudar a configuracao e se tiver, eu nao sei como faz. Mas ‘e isso ai.

Talvez amanha eu escreva alguma coisa mais pra cima, que apesar de tudo, eu ainda tenho motivos pra rir e pessoas que me abracam no meio do corredor.

(E tambem porque meu pai deve estar brigando comigo la de onde ele estiver, dizendo que a cota de choro de hoje ja’ foi)

Anúncios

Uma resposta »

  1. Clarissa Dias

    Má não está sendo fácil… as vezes me pego lembrando de tanta coisa boa que ele fazia e falava. Me da muitas saudades.
    Eu sei que pra vc é mais difícil, pois estava todo tempo com ele e ainda convive na mesma casa tendo as lembraças ainda por perto.
    Mas eu sei que vc é forte e vai conseguir superar essa dor!!!!
    Força ai tá, menina guerreira!!!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: