Assinatura RSS

No mercado

Publicado em

Fiz minhas compras e fui pro caixa. Sozinha. Não gosto do caixa rápido. Tem muita fila e no caixa normal seria mais rápido. Um moço já estava pagando e outro tinha pouca coisa no carrinho. Então fiquei ali. E as coisas demoram mais quando a gente tá sozinha. E a gente repara em tudo. Do meu lado, Kinder Bueno branco, barrinhas Kinder e Kinder Ovo. Tirando o Kinder Ovo, que hoje não compensa mais, eu adoro os outros dois chocolates.

No caixa ao lado, uma mãe com um menino no carrinho. Um menino loirinho, olhos azuis e camisa listrada. Logo chega a irmã mais velha puxando outro carrinho com outro menino idêntico. O menino que estava com a mãe logo começou “mãe, eu quero aqueles ovinhos”. A mãe tentava desconversar. “Mãe, eu quero aqueles ovinhos”.

Eu estava de olho nas barrinhas Kinder, mas desconversava. “Mas é tão infinitamente doce e delicioso!” O menino continuava pentelhando a mãe “eu quero aqueles ovinhos. Eu quero. Os ovinhos, mãe!” A mãe reagiu e disse que não. E as barrinhas continuavam lá, me encarando.

Até que meu lado adulto resolveu reagir. “Gata, pense nas suas banhas e celulites. E na sua conta do banco. Não.” Ok. Não vou comprar. Mas é que elas são tããããão….Não, Marina, não.

Aí eu decidi que se o meu amigo pentelhasse tanto a mãe e conseguisse o Kinder Ovo, eu compraria minhas barrinhas e iria pra casa ser gorda e feliz. A decisão estava no poder de ser pentelho dele. E ele fez o drama. Encheu o saco da mãe até onde podia e ela nem perdeu a paciência. A irmã até colocou os dois meninos idênticos no mesmo carrinho e foi dar uma volta em torno da gôndola de dvds. Enquanto o carrinho se afastava da prateleira de Kinder Ovo, o menino começou a chorar. Quanto mais longe, mais alto o choro. Quando chegou perto, ele parou. Diante da indiferença da mãe e do irmão que não o ajudava no drama, ele desistiu.

Se fosse meu filho, eu teria comprado o Kinder Ovo, porque eu sei muito bem o que é a alegria de comer aquela casquinha de chocolate e encontrar o brinquedo dentro. Já passei muitas horas da minha infância brincando com meus brinquedos do Kinder Ovo. Hoje sei que o chocolate que vem ali dentro não é nada honesto.

A fila andou, a mãe do meu amiguinho pagou a conta e ele não conseguiu o que queria. Eu também não. Até que…

Até que chegou a minha vez de passar pelo caixa. Coloquei minha compra na esteira e quando cheguei na frente da moça, o papel laminado colorido meio escondido entre a caixa registradora e a prateleira de Trident me chamou atenção. Se tem uma coisa que eu não resisto nessa vida (tem várias), são os Coelhos da Páscoa e Papais Noéis de chocolate ao leite. Não dá, não sei lidar. E aí, eu nem pensei duas vezes e meu lado adulto nem tentou me reprimir. Voltamos pra casa eu e meu Papai Noel de chocolate ao leite, felizes da vida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: