Assinatura RSS

Dos buracos negros.

Publicado em

Aí eu cheguei da UEL, entrei no elevador, esperei pacientemente chegar no 11º andar, saí e parei em frente à porta do meu apartamento. Não achava minha chave. Não estava em nenhum lugar, nem no organizador de bolsas. Sim, eu tenho um organizador de bolsas que é uma maravilha e seria mais incrível ainda se eu conseguisse não bagunçar tudo. É onde fica tudo o que eu carrego sem precisar preciso: carteira, celular, mp3, leque, batom, lixa de unha, lenços removedores de esmalte, grampos de cabelo, blotting paper, pinça, produto pra cabelo, etc, etc, etc. E aí é só mudar o organizador de uma bolsa pra outra. Mas as vezes, como hoje, as coisas caem dele e vão para lugares obscuros.

Segundo a Wikipedia, “de acordo com a Teoria Geral da Relatividade, um buraco negro é uma região do espaço da qual nada, nem mesmo objetos que se movam na velocidade da luz, podem escapar”. Na minha concepção, buracos negros são assim:

hm, acho que vou virar blogueira de modas!

É incrível como as coisas somem nas bolsas. Outro dia fui procurar um batom na caixa de maquiagem e metade dos meus batons não estava lá. Fiz um rastreamento em todas as bolsas e descobri onde os danados se escondem. E não só os batons. Hoje fiz o rastreamento de novo, mas ainda nem tinha tanta coisa perdida assim:

Grampos e elásticos de cabelo, batons e glosses, bilhetes, lápis canetas e pendrives: tudo isso é diariamente engolido pelas bolsas e aí, só com uma varredura pra achar. Tem dias que eu queria demais ter um CTRL+F pra achar tudo o que eu perco pelas bolsas. Aliás, isso é o que eu mais desejo sempre que meu celular toca dentro da bolsa. Porque nessa hora, justo nessa hora, tudo o que está perdido há anos aparece e o celular vai pro buraco negro. Assim como minha chave de casa.

Se eu juntasse o tempo que eu passo caçando coisas na bolsa e desembolando fones de ouvido, dava pra fazer uma festa por mês.

Anúncios

»

  1. aguiarrejane

    3 pendrives, Marina?????? hahahaha. praquê?

    Responder
  2. Alessandra

    Oi Marina!!

    Você acabou de descrever a minha relação com as minhas bolsas!
    E melhor: me fez compreender o que aconte! Nunca tinha pensado no buraco negro…

    E ao fim quando você diz
    “… meu celular toca dentro da bolsa. Porque nessa hora, justo nessa hora, tudo o que está perdido há anos aparece e o celular vai pro buraco negro. Assim como minha chave de casa.”
    me faz feliz por saber que o buraco negro existe na bolsa de todas nós! Não só nas minhas!!!!

    Beijo grande,
    Alessandra

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: